Forum destinado aos amantes de Magic que desejam compartilhar informações e discutir o nosso hobbie tão amado!
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Dicas para Baralhos

Ir em baixo 
AutorMensagem
Stepherson
Admin
avatar

Número de Mensagens : 48
Data de inscrição : 31/03/2009
Idade : 35

MensagemAssunto: Dicas para Baralhos   Qui Abr 02, 2009 3:35 pm

Aqui é uma seção onde coloco dicas para um baralho inteligente, equilibrado e que funcione em harmonia. Fica um pouco complicado dizer TUDO o que deve ser usado no baralho, mas aqui vão algumas dicas MUITO importantes se você deseja vencer:

- Use de 60 a 70 cartas no baralho....sim, é um saco ter que escolher entre aquelas duas importantíssimas, mas com um baralho muito grande qualquer estratégia pode ruir, pois você não compra AQUELA carta que pode salvar o jogo;

- Use apenas umas 8 a 14 criaturas (que fazem dano, sem contar Elfos e Aves do Paraíso). Mais do que isso prejudica a própria estratégia, a não ser que ela seja baseada nas criaturas, como um weenie branco, cheio de criaturinhas brancas de custo um ou dois, ou um baralho de goblins.

-ESQUEÇA as criaturas gigantescas, com custo de 7 manas ou mais, a não ser talvez UMA como arma secreta no fim do jogo....sim, é ótimo ter um 7/7 voador ou um 9/9 na mesa, mas se você tiver três desses na mão na primeira rodada não vai achar tão legal assim, e um simples Armagedom acaba com o seu jogo. Baralhos de destruição de terreno então...

- Os terrenos devem compor de 33 a 40% do baralho, ou seja, de 20 a 24 terrenos num baralho de sessenta cartas, mais do que isso é exagero....tente, se possível, distribuir isso pelas cores do baralho, fazendo com que cada cor tenha um número proporcional de terrenos. Os terrenos de múltiplas cores só devem ser usados se não pedirem, para serem ativados, mais mana do que eles concedem, como os terrenos triplos de Terras Natais;

- Encantar criatura, terreno ou artefato só em último caso, com exceções como Armadura Empírea que é MUITO boa....com um simples incinerar seu oponente destrói duas cartas com uma só, e se houver dois encantamentos ele pode levar três, ganhando uma vantagem MUITO importante;

- Tente pensar nas criaturas com Alternância como tendo metade do seu poder e resistência reais, pois um Crocodilo da Restinga faz três pontos de dano por rodada na média, e não seis;

- Cartas que ganham vida acabam por ter pouca utilidade prática....lembre-se de que o jogo é ganho reduzindo o oponente a zero pontos de vida, e um 38 a 0 é igual, na prática, a um 3 a 0...

- EVITE os artefatos sem funções de jogo, como Óculos de Urza, Tormod's Crypt (esse até seria útil como sideboard) e Grimório de Leng...um artefato de custo zero que não faz nada NÃO é um trunfo, como parece no início, é uma compra perdida!

- Anel de Sisay e todos aqueles artefatos que custam em mana mais do que produzem são besteira...aquelas duas manas podem fazer diferença depois, mas as quatro que você perde na hora poderiam fazer mais diferença;

- Barreiras, via de regra, são ruins. Não atacam, e se ela ficar sozinha na mesa não serve pra nada....ainda mais, se for a única criatura que sair você fica impossibilitado de atacar e vai ter que esperar sair outra;

- Escolha uma, duas ou três cores para o baralho inicial...mais do que isso só com muitos terrenos especiais e só como "pincelada", para adicionar algo que o baralho não tem capacidade de fazer, como algumas contradições arcanas ou espadas em arados, e só funcionam cartas que têm custo de um mana colorido, sendo o resto em mana incolor...

- O baralho deve ser capaz de lidar com criaturas, artefatos, encantamentos, e se Alianças for permitida, terrenos (para Geleiras Minguantes e Posto Avançado Kjeldorano). Se o seu oponente joga um encantamento que vira o jogo para ele e o seu baralho não tem uma resposta, vai ser difícil sair, por isso tente usar "coringas" como desencantar ou pilhagem, e o coringa supremo, contramágica.

- Quanto às magias de dano, prefira Bola de Fogo e Tocha de Kaervek, a primeira porque podem ser destruídas duas cartas com uma só e a segunda como um anti-contramágica. Drenar vida só em baralhos preto puro ou com pinceladas;

- Cartas que causam mais prejuízo do que ajudam devem sair fora, com raras exceções i.e., necropotência), sendo que essas são principalmente pretas. Só funciona se você tiver uma tática para anular o efeito maléfico delas, e essa tática não deve exigir mais de uma ou duas cartas;

- Não existe um truque para ganhar, existe o jogador que sabe escolher as cartas de acordo com o que espera enfrentar. Se muita gente anda usando verde e preto, não adianta se armar contra contramágicas. Tente fazer um baralho que possa lidar com qualquer tipo de jogo, e nunca fique "de mãos atadas";

-Não bastam as cartas, aprenda a jogar com elas. Preveja o que pode vir de acordo com as suas cartas e se prepare para a próxima carta. Sua atitude nesta rodada deve se interligar com a da próxima, não fuja muito de seu objetivo no jogo.

-E a última regra: QUALQUER das regras anteriores pode ser ignorada, pois uma boa tática e a combinação certa de cartas é que vence, não há mandamentos sagrados. Baralhos podem ser construídos sem lógica aparente ALGUMA, não terem cartas que compensem seu custo, não serem eficientes. e mesmo assim ganhar partidas, o Turbo-Stasis está aí pra provar isso. Isso é só uma base, não se apoie nela sempre. E acima de tudo, não tenha medo de inventar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://magicacarau.forumeiros.com
 
Dicas para Baralhos
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» 9. Dicas para RMVX Ace Trial
» Dicas para desenvolver um bom MMORPG
» [Épica] O Segredo dos Três
» Tony Dragneel - Mono Treinador (Fogo)
» [Upando] Dicas para kpdo até level 50

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Academia Tolariana :: Geral :: Decks-
Ir para: